Quarta-feira, 28 de Maio de 2008

Portugal num Lusco Fusco...

Foram meia dúzia de dias que souberam a ouro. É verdade que pouco foi o tempo que tive para estar com as pessoas que mais gosto, infelizmente desta vez, algumas nem vi. É certo que também não contava com esta ida repentina à minha terra, soube a pouco, mas antes a pouco que a nada. Reuniões destas podem vir mais, sabe sempre bem carregar baterias, mesmo que a carga não chegue a ficar completa. Eu optei por utilizar carregadores de carga constante, são carregadores que trabalham o tempo todo enviando a carga máxima. A malta cá gosta de dar carga no mambo e para isso é necessária uma grande amperagem.

 
Não escondo que já tenho saudades dos beijos e abraços que dei e dos que não dei. Recordo todas as palavras que te disse e as que não te disse me parecem mais importantes do que todas as que vivemos juntos. Saudades da forma terna como me olhas, mesmo quando deixas cair uma lágrima que finjo não reparar. Outro dia em casa tropecei na tua ausência, encontrei fotos tuas, fotos nossas. Não estás cá! Tenho tantas saudades tuas…
 
Eis que voltei depressa ao mesmo destino de sempre: Luanda. Tem sido sempre assim. Os dias vão passando rapidamente, uns mais que outros, mas todos eles passam. Nos dias que passei em Portugal perdi o Blue Road Show de Malange, mas como a Team não falha foi mais um sucesso da Blue. Fica para outras núpcias a visita à terra do Palanca Negra, às quedas de Kalandula e às pedras negras de Pungo Andongo. Pelo que contam são autênticas maravilhas da natureza, mas também não tinha piada conhecer tudo num mês só. Contudo voltei a tempo de acompanhar o Road Show na província de Kwanza Norte, mais concretamente na cidade de Ndalatando. Valeu o cansaço da viagem, as duas horas para sair de Luanda, mais as três horas e meia para chegar à cidade de Ndalatando que fica a 270km de Luanda. Pelo caminho compreendi que ainda existe em Angola harmonia entre o homem e a natureza. Percorri vários km apreciando a grandiosidade da paisagem. Ladeando a estrada imensos imbondeiros, que contrastam com verdadeiras florestas de cactos enterrados em terreno seco e vermelho. Já na cidade encontro uma terra de gente simpática e civilizada, tão civilizada que fizeram fila para entrar no Cine Ndalatando, local que acolheu mais um espectáculo do Blue Road Show. O público merecia, a Blue retribuiu com mais uma grande noite de festa. Infelizmente a cidade ainda tem uma oferta bastante deficitária no que diz respeito à hotelaria, tão deficitária que mal acabou o espectáculo eu e o Joka voltámos para Luanda. Volto a casa cansado. Foi um bom dia, pleno de emoções e novas descobertas e claro sempre em boa companhia. Cansado, mas a sorrir, afinal tínhamos cumprido a nossa missão e pelo meio ainda conseguimos fazer sorrir aquela gente. É este o poder que Angola exerce sobre nós: consegue-nos realizar humanamente.
 
Bem sei que estás longe do teu filho, que é a pessoa mais importante da tua vida... mas com o teu trabalho e de toda a equipa estás a fazer sorrir muita gente e eu "invejo-te" por isso!
 
By Cristina Lima
 
É verdade, não pensem que aqui o menino deixou de ir à igreja ao domingo de manhã. Mesmo depois de ter chegado a casa às três e meia da manhã, vindo da Ndalatando, às nove da manhã lá estava ele com a Team na Igreja da Nazaré para mais uma acção de degustação do já famoso N’Ice Tea. Desta vez até tive direito a foto e tudo.
 
Entretanto esta semana vi pela primeira vez um Ford Focus. Hummers, Porshes Cayenne, Jeeps e Mercedes, esses sim, há que nem Fords aí em Portugal. Em cada rua que passo ou a cada passo que dou vejo carros que nunca tinha visto na vida. Nos últimos dias, (recordo que a 3 de Setembro vai haver eleições legislativas) o governo faz uma propaganda brutal, ouvindo-se em vários meios que Angola é um “canteiro de obras”. Eu prefiro chamar-lhe trincheira de obras, mas há quem diga que Luanda é a Nova York de África, ou se ainda não é para lá caminha. Faz-me confusão como é que querem fazer de Luanda uma cidade ao estilo de Singapura ou Hong Kong, com torres de quarenta andares, numa cidade onde a luz falta a cada minuto. É bom que se previnam com geradores de alta potência, caso contrário a poluição sonora vai aumentar na cidade com os alarmes dos elevadores accionados por quem lá irá ficar preso. O mais triste é pensar que muita gente acha que assim é que é bonito e que só assim se viverá bem. Será que sabem o que é uma praça, um jardim, um parque? Não me parece, afinal seria um desperdício de terreno e claro ficaria muito melhor uma torre que um desses inúteis espaços de lazer. Tenho acompanhado a aberração que estão a fazer na “minha” baía. Meu deus que desastre. Estão a estender uma língua de terra pela baía dentro, para, imagine-se: construir mais duas torres, que mais poderia ser? Acho que só se estão a esquecer, é que mesmo estas torres tendo parques de estacionamento, as viaturas quando saem dos seus belos parques subterrâneos embocam num caos, onde para se fazer 2km somos capazes de demorar duas horas, como aconteceu ao Filipe Santos (meu amigo jornalista do Record) que veio acompanhar a digressão do Glorioso a Angola e quase ia perdendo o avião graças ao trânsito caótico da cidade. Enfim, Angola é nossa!
 
Há um tempo atrás disse que ainda iria fazer um trabalho de fotografia com os dizeres que se encontram nas placas e nos cartazes espalhados na cidade com vários anúncios. Autênticas obras de arte. É delicioso. Vejam! No comments.
 
 
Beijos e abraços,
 
Conde de Angola

publicado por Conde de Angola às 23:47
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Joana a 8 de Junho de 2008 às 16:41
Olá Conde! Conheço de algum lado essa primeira foto ;-))). Apesar dos poucos comentários venho sempre espreitar as tuas notícias e fotos. Aguardamos a tua exposição um dia destes! Ah, e muito obrigado por teres lembrado do meu aniversário, também foram só 25 aninhos...
Parto para a Cidade do Cabo daqui a uma semana para a minha viagem de aventura!
Até sempre!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30


Eurico Feliciano

Criar seu atalho

.posts recentes

. Blue Let's Dance Party

. A Vida É Uma Festa!

. Red Cola - Momento Zero

. Road Show Blue 2009

. 457 Dias em Luanda

. O meu pedaço de papel...

. Blue Festival 2009

. Sim, é Natal!

. E lá vão 13... Parabéns D...

. I'm Back

. Férias...

. 31 de Julho, o dia do Con...

. Escrevo porque preciso de...

. Alambamento

. Finalmente África!

. 6 meses já lá vão...

. Portugal num Lusco Fusco....

. Blue Road Show - Lubango

. Team Operativa

. Onde estou?

.links

.arquivos

. Novembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008