Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2008

Agora é a valer…

Faz precisamente uma semana que cheguei a Luanda… antes disso, sair de Portugal não foi fácil. Voltar a deixar o Dany, a família, os amigos a pacata cidade de Torres Vedras deixa sempre uma carga nostálgica de grande intensidade. Enfim, é tudo uma questão de chip. Neste momento tenho colocado o de Angola, pois só assim é possível viver aqui, com tudo o que está em Portugal.

Chego a casa, depois de ter passado a viagem no avião a chamar a hospedeira porque a vizinha do lado volta e meia desmaiava, e dou com uma multidão em frente à Baia de Luanda. Curioso com o que se estava a passar, rapidamente percebi que era algo grave. Estavam a remover um corpo da Baia. Belo cartão de visita não acham? Welcome to Angola!

No regresso ao trabalho e agora a valer, a prioridade passa por garantir o sucesso no lançamento dos novos produtos no mercado angolano. Acreditem que aqui, para além de termos de lutar pela conquista do nosso espaço junto dos consumidores, temos de lutar diariamente com as dificuldades que temos com os fornecedores. Conhecem aquela máxima que diz: “O cliente tem sempre razão” (embora não concorde com esta expressão) aqui não se aplica… parece que eles também não concordam com a mesma, mas tudo tem os seus limites.

Foi uma semana intensa com acções atrás de acções. Neste momento a prioridade passa por fazer ver ao povo angolano que o facto do N’Ice Tea não ter gás, não significa que esteja estragado. Têm sido muitas as acções de degustação que temos feito, a última das quais na Igreja Universal do Reino de Deus, mas já lá vamos… entretanto não fiquem já a pensar que o tipo passou-se e converteu-se à IURD.
A equipa tem sido incansável, como em todo o lado, uns mais que outros, mas de um modo geral devo o meu agradecimento à Blue Team (nome de guerra da nossa equipa).

Entretanto Angola já tem mais um jornal semanário, chama-se “Novo Jornal” e na passada quinta-feira tive a oportunidade de assistir ao lançamento do mesmo no Complexo da Endiama. Fui com o Tozé e a Rute (o casal mais cool de Luanda). Foi fantástico reencontrar a minha professora do ISCEM, a Leonor Sá Machado. Está em Luanda como Directora de Marketing do BESA (Banco Espírito Santo Angola). Esta, foi a senhora que me pôs a alcunha de “O senhor do telemóvel” (um dia conto-Vos a história) nos tempos académicos… Estão a ver de onde veio a inspiração do J.J.R.Tolkien quando escreveu “O Senhor dos Anéis”. Depois do evento fomos ao concerto que o Paulo Flores deu no Miami. Valeu pelo convívio, pelos contactos e pelas novas amizades que vamos fazendo. Foi uma noite em grande. Mais uma vez obrigado Tozé e Rute… vocês são os Maiooooooooooooooooooores!

Na sexta-feira foi feriado, por cá comemorou-se o dia Cidade de Luanda, foi o único dia da semana que descansámos. Aproveitei a cortesia do nosso açoriano, André Lima, para ficar a conhecer um pouco mais que Luanda. Saímos cedo em direcção à Praia do Rio Seco, confesso que ainda estava meio combalido da noite anterior. À medida que nos íamos afastando da cidade, a beleza natural ia aumentando. Nem mesmo a picada nos impediu de chegar a mais uma maravilha deste país. Praia encantadora, a fazer lembrar a Praia da Foz perto de Santa Cruz, com a particularidade do mar ser bem mais calmo. Seguimos para Cabo Ledo e depois Sangano, qual das duas mais bonita. Em Sangano existe um complexo turístico (se o Diogo e o Augusto lêem isto ficam todos babados) com o nome de “O Pirata”. É um sítio pacato, composto por bungalows e uma praia fantástica envolta de uma beleza natural digna de um filme de Hollywood. Almoçámos com eles e no regresso parámos no Miradouro da Lua. Situado nos arredores de Luanda, é uma formação de falésias que permite uma vista incrível sobre o mar angolano, principalmente ao pôr-do-sol. Se olharmos à volta facilmente imaginamos estar no planeta lunar, com as suas formações irregulares e com uma aridez fabulosa.

Como são raras as oportunidades de fotografar em Luanda (não é minimamente seguro andar na rua de máquina em punho) aproveitei para levar o equipamento e recolher algumas imagens. Incríveis as crianças e como a inocência do olhar de esperança nos incomoda. Adoro-as!

Domingo foi dia de aventura. No nosso plano, temos calendarizado acções de degustação de N’Ice Tea nas Igrejas ao Domingo de manhã (vá, agora venham lá dizer que não vou à missa). Neste domingo foi na Igreja Universal de Alvalade, deviam estar cerca de 4000 pessoas. Esta acção previa oferecer à saída da Igreja uma lata de N’Ice Tea a cada pessoa… não estão bem a ver a loucura que é. Parece a corrida aos diamantes. Levámos 2400 latas de produto e ao fim de 15 minutos já estávamos despachados… Thank’s Team!


Beijinhos e abraços,

Conde de Angola

 

P.S. Puto, 85 por cento a geografia… Ah maluco, assim é que é. Força, para a próxima chegas aos 100.


publicado por Conde de Angola às 22:55
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Domingo, 27 de Janeiro de 2008

Bem Vindos

Olá amigos,

 

É com enorme prazer que Vos apresento o meu Blog intitulado “Conde de Angola”. Não fiquem a pensar, pronto lá vem este armado em bom, a intitular-se Conde de Angola… não pensem isso, até mesmo porque terras tenho poucas ou nenhumas e condados muito menos. Conde, do latim comes, comitis, significa «companheiro». Quem me conhece bem, sabe que é isto que sou.

 

Tudo começou no dia 26 de Novembro de 2007. Desembarco em Luanda de malas e bagagens prontinho para mais um desafio na minha vida… e este não é fácil, pois em Portugal ficou a pessoa que mais amo na vida: o meu filho Dany.

 

Trabalhar como coordenador de marketing da Refriango é algo que me preenche profissionalmente. A equipa é fantástica. Poder fazer parte da história desta empresa é o meu desafio e ajudar as marcas Blue, American Cola, Welwitschia, Pura, N’Ice Tea, Nutry, Gaivota, Dom Cacho e Tropicana a vender é o meu objectivo.

 

Bom, mas o Blog não tem como objectivo ser um bloco publicitário, tipo, os da TVI que duram 20 minutos, pretendo sim que ele seja uma ponte entre Angola e Portugal. Se ele servir para estreitar distâncias e mostrar que Angola não é o “bicho” que pintam, óptimo. Pretendo partilhar convosco a minha vivência por África, chamada de "o continente esquecido" por historiadores e geógrafos. Tudo o que ouvir, ver e sentir neste mundo mágico e misterioso terei todo o prazer em repartir. Se puder ajudar a mostrar ao mundo muito mais do que a fome e a miséria ficarei muito feliz. Quem aqui vive todos os dias não fica indiferente ao sentimento de esperança que predomina estampado nos olhos das crianças.



Beijinhos e abraços,

Conde de Angola

P.S. Um agradecimento especial ao Marco Castro e à Joana Barradas, pois foram eles os grandes impulsionadores deste blog. Obrigado!


publicado por Conde de Angola às 02:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 3 seguidores

.pesquisar

 

.Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. Blue Let's Dance Party

. A Vida É Uma Festa!

. Red Cola - Momento Zero

. Road Show Blue 2009

. 457 Dias em Luanda

. O meu pedaço de papel...

. Blue Festival 2009

. Sim, é Natal!

. E lá vão 13... Parabéns D...

. I'm Back

. Férias...

. 31 de Julho, o dia do Con...

. Escrevo porque preciso de...

. Alambamento

. Finalmente África!

. 6 meses já lá vão...

. Portugal num Lusco Fusco....

. Blue Road Show - Lubango

. Team Operativa

. Onde estou?

.links

.arquivos

. Novembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008